Sigue la intolerancia promovida por los seudoevangélicos

Na madrugada de 4a para 5a feira, a Tenda Santa Sara Khali Tsara Antal Kóczé dirigida pelos nossos irmãos Joelmir de Oxosse e Beatriz Machado, foi invadida na madrugada por fanáticos religiosos de seitas eletrônicas que destruiram imagens e parte das dependências, chegando ao requinte de colocar chifrinhos numa das imagens da santa.

A invasão só foi descoberta na 6a feira, quando os dirigentes chegaram para realizar sua sessão.

Repetem-se assim, os atos de intolerância religiosa que vem se tornando recorrentes no Estado do Rio de Janeiro, apesar dos esforços de todos os umbandistas e candomblecistas visando poupar atos de violência religiosa.

Pelo visto todas essas ações serão inúteis, diante da ausência de uma ação dura e enérgica por parte das autoridades constituídas, a começar pelo Ministério da Justiça que comanda a Polícia Federal, que deve agir em conjunto com a Polícia Civil dos Estados e os Ministérios Públicos Federal e estaduais.

O crime de intolerância religiosa vem se alastrando no país através de fanáticos que saem das fileiras das seitas eletrônicas que proliferam graças a programas de TV que, além de agirem como caça-níqueis, ainda estimulam o ódio religioso.

Cadê a Anatel, agência reguladora que deveria fazer cumprir a Lei Geral de Telecomunicações que proibe isso?

Cadê o Ministério da Justiça, surdo, cego e mudo diante desses atos de fanatismo?

Cadê o Ministério Público, tão vigilante da Lei, mas que até hoje não se manifestou de forma vigorosa?

Não é possível que fiquemos SOZINHOS nessa luta contra a intolerância religiosa!

Estamos enfrentando máquinas de ódio religioso encasteladas em programas de rádio e TV, sob absoluta complacência do governo federal. Esses programas atuam na lavagem cerebral de gente ignorante que acaba convencida de que os seguidores dos outros credos são adoradores do demônio

Vamos agir dentro da lei, como sempre, junto ao MP, o governador Sérgio Cabral e o Secretário de Polícia Civil.

A Polícia quando quer acha criminosos. Se quiser, achará os invasores dessa Tenda. Por isso, não podemos deixar passar em branco a ação policial nesse episódio. É SUA OBRIGAÇÃO investigar e achar os invassores.

Por isso recorremos ao governador Sérgio Cabral, autoridade máxima no Estado. Isso não exime, contudo, a ação do Ministério da Justiça. A não ser que estejam esperando uma morte acontecer...

ÁTILA NUNES FILHO e ÁTILA NUNES NETO
Disque Intolerância: 21-24610055
atilanunes@emdefesadaumbanda.com.br