Eu, não vou reclamar da vida


Eu não vou reclamar da vida
se sinto tristeza, dor, perdas.
Choro.

Eu não vou reclamar das voltas,
do tempo perdido, dos desencontros.
Aceito.

Eu não vou desesperar-me,
negativar-me, destruir-me, perder-me.
Reajo.

Eu não sei o que virá pela frente,
que trilhas irei desbravar,
o tempo em que ampulheta vira.
Torço.

Eu choro, aceito, reajo e torço.



Paulo B. Mendes